29 de jul de 2013

Dra Sebastiana Arruda - Missa de 30º Dia


Agradeço publicamente ao CEPERJ pela oportunidade de rompermos um mutismo injustificável. Injustificavelmente não soubemos deste infortúnio a tempo de nos manifestarmos, nos eximindo da dolorosa missão que sempre cumprimos diante de nossas grandes perdas. Isso acabou por se constituir numa grande injustiça que nos levou a silenciar sobre o fato, com uma espécie de consolo pela sua negação. Mas ele ocorreu! É o que o CEPERJ vem agora nos alertar. A injustiça não era só do IPCN, onde ela esteve sempre presente, chegando em ter a audição muito prejudicada em uma queima de fogos numa das nossas festividades, lá pelos idos da década de setenta. Todos, com certeza nos lembramos de Sebastiana, do Renascença, das feijoadas nos 13 de maio e no dia de São Jorge. Lembramos talvez vagamente da Dra Sebastiana militante das irmandades por herança de família. Além, é claro da riqueza do conhecimento pessoal de cada um individualmente. Eu mesmo, quando representante da Fundação Cultural Palmares, no Rio de Janeiro, fui honrado pela sua generosidade e sapiência, quando me visitava regularmente e, em torno de uma simples cafezinho me recordava nosso compromisso mais do que secular, trazendo informação de nossa luta desde tempo imemoriais. Foi ela que levou pelas mãos, o IPCN, ainda menino, à Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos, para desespero dos órgãos de repressão e para maior conhecimento nosso da verdadeira causa de nossa luta. Essa missa na Irmandade de Santa Ephigênia e Santo Elesbão será mais uma aula imperdível. Lá estive quando representante da Palmares, juntamente com o presidente Zulu Araújo e Luiz Nascimento da Petrobrás, para tentar auxiliar na luta empreendida por ela e sua irmã Maria Helena Arruda para preservação e restauração daquele imóvel. O que parecia mais uma Igreja, na verdade é a Igreja! Única Irmandade independente da Cúria Católica, ali estão guardados escritos históricos desde sua formação, dando conta da dificuldade da luta no século dezenove, desde a formação da irmandade, com a exigência legal que o contador fosse um cidadão de cor branca até a obtenção de um terreno junto às autoridade de então; as escolas, os asilos para os idosos e o atendimento dos doentes - uma lição imperdível. Sebastiana Arruda fora, não será só mais uma a menos nesse nosso barco, é também, e principalmente isso, o risco de não encontrarmos mais o nosso rumo. Que ela descanse em PAZ.


CENTRO DE PESQUISAS
CRIMINOLÓGICA DO RIO DE JANEIRO  
CEPERJ
Fundado em 23 de março de 1989. Inscrito no Cartório de Registro das Pessoas Jurídicas do
Estado do Rio de Janeiro sob o nº 392.318, Livro 34, Ordem 105.40S
                                        
 DRA. SEBASTIANA ARRUDA - MISSA DE 30ª DIA  NESTA 3ª FEIRA,  30/07/20 
                                                                                                            
                  A Direção do Centro de Pesquisas Criminológicas do Rio de Janeiro - CEPERJ, consternada e solidária à família daDra. Sebastiana Arruda, vem pelo presente informar a realização da missa de 30º dia do seu falecimento, que será celebrada em sufrágio de sua alma, na 3ªfeira, próxima vindoura, dia 30 de julho de 2013, às 16 horas, na Igreja de Santa Ephigênia e Santo Elesbão, situada na Avenida Passos,  esquina com Rua da Alfandega - Centro, Rio de Janeiro,
 José dos Santos Oliveira
 Diretor Executivo do CEPERJ







Nenhum comentário:

Postar um comentário